You are hereFunção cardíaca autonômica alterada pode preceder resistência insulinica na Síndrome Metabólica

Função cardíaca autonômica alterada pode preceder resistência insulinica na Síndrome Metabólica


Estudos anteriores tem associado a síndrome metabólica com a ativação simpática. O artigo explorou a alteração da função autonômica cardíaca e da resistência insulínica em indivíduos de uma comunidade com diferentes números de alterações metabólicas. Foram estudados 1.298 indivíduos e foram classificados como nenhuma (539), uma (378), duas (218) e três alteração metabólica (154).

A resistência à insulina foi calculada pelo modelo de avaliação homeostática. A avaliação da função autonômica cardíaca incluiu 5 minutos desvio-padrão do intervalo RR, e baixa potência de alta freqüência espectro e low-/high-frequency relação espectro de potência, a razão entre o maior intervalo RR em torno do 30º batimento e o menor intervalo RR em torno do 15º, após ficar em pé, e a relação entre o intervalo RR expiratório e o menor intervalo RR inspiratório durante a respiração profunda.

Os indivíduos com uma alteração metabólica ou mais tiveram menor desvio-padrão do intervalo RR e razão / expiratório inspiratória do que indivíduos sem alterações metabólicas na análise multivariada. Indivíduos com 3 ou mais anormalidades metabólicas apresentaram uma maior proporção low-/high-frequency espectro de potência. A função autonômica cardíaca encontrou-se alterada em indivíduos com 1; 2 ou ≥3 anormalidades metabólicas. E os indivíduos com apenas 1 anormalidade metabólica, apresentam alteração da função autonômica cardíaca, mas não apresentam Resistência Insulínica.

O estudo indica então, que esta alteração precede a Resistência Insulínica na Síndrome Metabólica.
 

AnexoTamanho
Apresentação de: Am J Med_2010_Altered cardiac autonomic function may precede insulin resistance in metabolic syndrome.pdf1007.76 KB